Soluções em Envelopes Plásticos

IA ganhando espaço no varejo

IA ganhando espaço no varejo

No início de 2020, os hábitos de compra passaram por uma grande mudança devido à pandemia do coronavírus. Neste cenário, o varejo eletrônico ganhou ainda mais adeptos, registrando um aumento de 68% nas vendas, segundo um levantamento da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em parceria com a Neotrust.

Mas além das mudanças no comportamento dos consumidores, vieram também as mudanças na forma das empresas venderem seus produtos e se relacionarem com os clientes.

Nos dias de hoje, é cada vez mais comum o uso de Inteligência Artificial (IA) no varejo eletrônico através de agentes de recomendação virtuais que auxiliam o consumidor no momento da compra.

Com a IA é possível tornar a experiência do cliente ainda melhor, influenciar na tomada de decisão e facilitar a venda para e-commerce e lojas virtuais. Afinal, os agentes de recomendação virtuais são baseados em IA e utilizam algoritmos para personalizar o atendimento ao cliente ou apresentar a variedade de produtos à venda.

A Inteligência Artificial no varejo

Segundo uma pesquisa realizada pela consultoria e data science Ilumeo para compreender a relação do público com os agentes de recomendação, 80% dos consumidores brasileiros aceitariam a ajuda de agentes virtuais para tomar a decisão de compra. Já 20% delegaria a escolha como um todo ao recomendador virtual.

A pesquisa ainda mostrou que 66% dos usuários entre 18 e 24 anos acreditam que o auxílio de um recomendador virtual é útil, contra 64% que tem essa opinião sobre os recomendadores humanos.

Este dado reflete que as gerações mais jovens são mais propensas a aceitar o auxílio de um robô do que de um ser humano.

Como mencionamos, os agentes de recomendação baseados em Inteligência Artificial estão conquistando um espaço cada vez maior no varejo eletrônico, criando uma relação de confiança com os consumidores.

Ainda segundo a pesquisa da Ilumeo, 50% dos participantes afirmaram confiar nas recomendações dos agentes e acreditam que elas são personalizadas para cada perfil de consumidor.

Mas considerando que a preferência por agentes robôs ou humanos varia muito conforme a categoria de consumo, muitas empresas estão investindo na antropomorfização para influenciar de forma positiva a opinião dos consumidores sobre os agentes baseados em IA.

Na prática, a antropomorfização significa utilizar características humanas na criação de agentes de recomendação robóticos. Dessa forma, é possível promover uma maior identificação do público com os agentes virtuais, influenciando na percepção dessa tecnologia e nas avaliações positivas dos consumidores.

Conheça a Veloplastic

Agora que você já aprendeu mais sobre o uso da Inteligência Artificial no varejo eletrônico, confira outros conteúdos interessantes sobre gestão de e-commerce, logística e demais assuntos relacionados no blog da Veloplastic.

Clique aqui para acessar nosso blog e ficar por dentro de tudo!

E para garantir o sucesso das vendas do seu negócio, conte com os envelopes de segurança da Veloplastic.

Nossos envelopes são produzidos em polietileno coextrusado, um material flexível, resistente e 100% reciclável, que protege diferentes tipos de mercadoria contra líquidos, umidade, luz solar e demais danos que possam ocorrer durante o transporte.

Para promover ainda mais segurança nas entregas, os envelopes contam com adesivo Hot-Melt de alta aderência na aba de fechamento, impedindo a abertura acidental ou a violação por terceiros.

Entre em contato com nossa equipe e conheça as soluções em envelopes de segurança da Veloplastic para o seu negócio.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *