Soluções em Envelopes Plásticos

Marketplace: os riscos e as vantagens desse acelerador de vendas

Marketplace: os riscos e as vantagens desse acelerador de vendas

Presente no Brasil desde 2012, o marketplace é um modelo de negócio utilizado tanto por empresas que possuem um e-commerce já consolidado quanto por vendedores que ainda buscam estabelecer sua marca.

A popularidade dos marketplaces é tão grande, que somente no Brasil existem mais de 30 opções de plataformas disponíveis para consumidores e lojistas.

Se você é gestor de e-commerce e deseja conhecer mais sobre esse acelerador de vendas chamado marketplace, continue acompanhando a matéria de hoje.

O que é marketplace?

Os marketplaces são plataformas conhecidas como “vitrines virtuais” nas quais vários fornecedores — lojistas e pessoas físicas — podem se cadastrar e vender suas mercadorias.

Nesta espécie de shopping center virtual, os consumidores encontram em um único lugar os mais diversos produtos organizados por categorias, faixa de preço, avaliações, etc.

O marketplace, portanto, representam um modelo de negócio colaborativo que auxilia o consumidor na pesquisa pelo produto de melhor preço e qualidade.

Os vendedores que optam por comercializar suas mercadorias no marketplace precisam se cadastrar na plataforma e pagar uma taxa, obtendo em troca a divulgação online e uma estrutura completa de venda.

Quais as vantagens do marketplace?

Tido como um acelerador de vendas, o marketplace é uma ferramenta eficiente para muitos lojistas que desejam ampliar a área de atuação da sua marca.

Conheça agora as principais vantagens que o marketplace oferece para os parceiros:

  • Visibilidade

Estar presente em um marketplace aumenta consideravelmente a visibilidade da marca e dos produtos. Já que muitas plataformas acumulam milhões de visitas diariamente, como é o exemplo do Mercado Livre.

Quanto maior for o número de pessoas que têm acesso aos seus produtos, menor será a necessidade de investimentos e propaganda e divulgação, uma vez que o marketplace se torna a porta de entrada para novos consumidores conhecerem a sua loja.

  • Gastos e lucros

Como comentamos no item anterior, o marketplace reduz os gastos com publicidade e marketing, pois a plataforma funciona como uma vitrine virtual para as marcas exporem seus produtos e receberem acessos.

Logo, a economia com mídia e propaganda no modelo de marketplace aumenta a margem de lucro dos lojistas, já que a maioria das plataformas trabalha com porcentagens e comissões em cima das vendas.

  • Aumento das vendas

Ao trabalhar com o marketplace, o vendedor se insere em um ambiente próprio para vendas, no qual a maioria das pessoas frequenta com a intenção de comprar.

Dessa forma, estar presente nos maiores marketplaces do país amplia as chances de atrair um público verdadeiramente interessado em adquirir seus produtos.

  • Diversidade de público

Por reunir na mesma plataforma centenas de produtos de diferentes segmentos, o marketplace atrai uma grande diversidade de público, proporcionando ao lojista o aumento da visibilidade e a conquista de novos consumidores que ainda não conhecem a marca.

  • Crescimento do negócio

Como resultado de todas as vantagens anteriores, o marketplace proporciona ao lojista o crescimento do negócio como um todo.

Afinal, o aumento da visibilidade, a atração de novos públicos, a economia de recursos e o crescimento das vendas possibilitam que a marca atinja novas metas e encontre oportunidades de expansão, destacando-se cada vez mais no ramo em que atua.

Quais os riscos do marketplace?

Como qualquer modelo de negócio, o marketplace também apresenta alguns riscos para os parceiros.

Por isso, antes de optar por fazer parte das plataformas colaborativas de vendas, conheça algumas de suas desvantagens:

  • Dependência

Lojistas que fazem parte do marketplace acabam adquirindo uma grande dependência desse modelo. Afinal, o marketplace representa um único canal de vendas para centenas de marcas.

Caso a plataforma opte por encerrar suas atividades, todas as lojas parceiras que dependem exclusivamente desse modelo de negócio acabam perdendo um importante canal de vendas e divulgação.

  • Taxas

Como você já conferiu, os marketplaces cobram algumas taxas sobre as lojas parceiras. Portanto, ao aderir a esse modelo de negócio, o lojista é obrigado a se adaptar às regras e arcar com possíveis aumentos de taxas e comissões.

  • Personalidade da marca

A grande variedade de lojas presentes no marketplace dificulta a fixação de uma marca específica na mente do consumidor, tornando processos de recompra, por exemplo, mais complicados.

Portanto, o lojista deve ter em mente que no marketplace não é possível realizar um trabalho amplo de identidade de marca.

  • Nicho de mercado

Caso um nicho se torne rentável, o marketplace pode inicializar a comercialização direta desses produtos, prejudicando os parceiros que vendem a mesma mercadoria.

Além disso, antes de ingressar em um marketplace é importante que o lojista verifique se a plataforma escolhida possui o público-alvo adequado para o seu negócio.

Mesmo que o marketplace entregue boas vantagens para determinado negócio, é importante ressaltar que não existe fórmula mágica para o sucesso.

É preciso considerar todas as variáveis deste modelo de negócio e apostar sempre em canais de venda diversos.

Gostou das dicas de hoje? Continue acompanhando o blog da Veloplastic para ficar por dentro de mais conteúdos sobre comércio virtual, vendas online, empreendedorismo e muito mais!

A Veloplastic está sempre pronta para auxiliar o seu negócio a vender cada vez mais. Conheça nossas soluções em envelopes plásticos de segurança e realize as entregas dos seus produtos com mais segurança e eficiência.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *