Soluções em Envelopes Plásticos

Passo a passo para fazer gestão de riscos em tempos de crise

Passo a passo para fazer gestão de riscos em tempos de crise

Você que atua no comércio eletrônico, seja em um e-commerce ou loja virtual, já ouviu falar em gestão de riscos para o seu negócio?

Em tempos de crise, como este que estamos enfrentando devido à pandemia do coronavírus, a gestão de riscos se torna ainda mais necessária para empreendedores de diversas áreas de atuação.

Afinal, os desdobramentos da pandemia afetaram a economia mundial e mudaram a maneira como as pessoas se relacionam, pensam e, principalmente, consomem.

Neste contexto, a gestão de riscos representa uma estratégia preventiva eficaz para identificar ameaças e amenizar os impactos sobre a empresa.

Se você não possui um plano de gestão de riscos para o seu negócio, e não sabe como elaborar um, confira o passo a passo que trazemos hoje para te ajudar nessa tarefa.

O que é a gestão de riscos?

Todo negócio, independente da força da marca e do diferencial do produto, possui riscos inerentes.

Afinal, existem diversos fatores externos que podem atingir a empresa, prejudicando suas atividades e resultados.

Dessa forma, é essencial para todo empresário trabalhar a gestão de riscos do seu negócio. Ou seja, desenvolver uma série de atividades e ações preventivas que visam identificar as ameaças em potencial, a fim de reduzir os impactos que elas possam causar nos resultados da empresa.

Por se tratar de um trabalho preventivo que busca minimizar os impactos das ameaças, a gestão de riscos deve fazer parte dos processos de qualquer organização.

Como fazer uma gestão de riscos

Agora que você já sabe o que é gestão de riscos, e porque ela é essencial para o seu negócio, confira o passo a passo para elaborar este plano e colocá-lo em prática dentro da sua empresa.

Com uma boa gestão de riscos, o seu negócio estará mais preparado para enfrentar situações desafiadoras, como a pandemia da covid-19 e outras crises que certamente irão atingir a economia ao longo dos próximos anos.

1 – Identificar o risco

O primeiro passo na elaboração de uma boa gestão de riscos é identificar o principal risco que pode ameaçar a sua empresa.

Para chegar a esta informações, você pode começar buscando as respostas para três perguntas:

  • O que pode afetar o seu negócio?
  • Quais aspectos considerar na hora de analisar as incertezas?
  • Existe realmente algum ponto incerto?

Neste primeiro momento, é ideal questionar tudo o que for necessário e possa ser identificado. Se houver dúvidas, procure informações no histórico da empresa e reúna todos os dados relacionados ao assunto.

Você ainda pode contar com o auxílio de ferramentas de marketing como a análise SWOT, o brainstorming e a análise de causa-raiz para agilizar a identificação do risco.

2 – Fazer um planejamento

Nesta segunda etapa, é necessário desenvolver um planejamento para coordenar a realização das tarefas ao longo da gestão.

Um bom planejamento deve conter:

  • Metodologia para administrar a crise;
  • Ferramentas para auxiliar o processo;
  • O que será feito para minimizar o impacto;
  • Quem serão os colaboradores envolvidos.

Através do planejamento é possível acompanhar todas as etapas do processo, mapear como os profissionais envolvidos irão gerenciar a situação e deixar claro para os colaboradores o que será feito.

Além disso, possuir um planejamento facilita as eventuais mudanças no processo e reorganização de estratégias.

3 – Analisar os impactos do risco

Com o planejamento pronto, é hora de analisar os impactos do risco. Para isso, é necessário separar a análise em qualitativa e quantitativa.

  • Qualitativa

Na análise qualitativa você deve classificar os projetos em andamento na sua empresa e buscar os efeitos de cada um.

Classifique-os quanto a importância, dificuldade de ser realizado devido aos riscos, etc.

Com a classificação pronta, você pode estipular uma escala para analisar o risco de cada projeto. Como, por exemplo, 1 para muito baixo e 10 para muito alto.

A partir desta identificação de risco, a empresa poderá avaliar quais os impactos que determinada ameaça oferece aos negócios.

  • Quantitativa

Já a análise quantitativa demanda a utilização dos dados da empresa para facilitar o estudo dos riscos.

Já a análise quantitativa demanda a utilização dos dados da empresa para facilitar o estudo dos riscos.

Com determinadas informações em mãos, você poderá compreender quais riscos deverão ser priorizados no momento, a fim de evitar danos mais graves à organização.

Vale ressaltar que riscos com maior probabilidade de se tornarem uma crise devem ser analisados com prioridade, com o objetivo de desenvolver soluções mais rápidas e eficientes.

4 – Estabelecer um plano de ação

O penúltimo passo consiste na concretização da estratégia de gestão de risco da empresa.

Neste momento, a sua equipe deve desenvolver soluções específicas para minimizar ou até mesmo neutralizar os impactos das ameaças.

O plano de ação deve ser devidamente registrado para evitar a perda de informações importantes. Você pode utilizar o método 5W2H para registar e organizar as ações.

O 5W2H consiste em um checklist de atividades específicas que reúne sete diretrizes a serem estabelecidas, a fim de eliminar dúvidas e catalogar todo o processo.

As diretrizes do método 5W2H são:

  • What (o que será feito)?
  • Who (por quem será feito)?
  • When (quando será feito)?
  • Where (onde será feito)?
  • Why (por que será feito)?
  • How (como será feito)?
  • How Much (quanto irá custar)?

5 – Analisar as ações

A última etapa da elaboração da gestão de risco da sua empresa é a análise das ações.

Com todos os itens anteriores prontos, você só precisa controlar a aplicação dos métodos desenvolvidos para garantir que tudo esteja funcionando de acordo com o esperado.

Viu só como a gestão de risco é importante para o universo empresarial? A partir dela é possível se preparar para os desafios do futuro, reduzindo os impactos negativos nos processos e finanças da organização, ainda mais frente às crises que surgem sem aviso prévio.

Se você gostou das dicas de hoje, continue acompanhando o blog da Veloplastic e não perca mais nenhum conteúdo exclusivo para o seu negócio virtual.

Todas as semanas nós postamos artigos voltados ao comércio eletrônico, gestão de e-commerce, processos de logística e demais temas para otimizar os processos da sua empresa.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *